24 de março de 2014

AMULETO DA SORTE

Cinco folhas encontrei,
folhas da sorte pensei.
Guardei uma delas,
e a levei em todas
as minhas caminhadas,
em cada esquina virada.
Essa pequena folha
era minha companhia
tristeza eu não tinha,
ela se tornou minha alegria.

Um dia qualquer
encontrei minha amiga
tão amarela que assustei:
- É a gripe! Falei.
Mas, a folhinha nada dizia.
O desespero se apossou de mim,
não conseguia imaginar
perder minha guia.

A luz dos sol na janela invadia.
Eu acreditava que esta luz
traria a vida a minha folhinha.
E nada...
Minha esperança embora ia,
com os últimos raios solares.
Toda sorte da minha vida,
seria lembrança agora?
Não controlei uma lágrima
sozinha, que  no meu rosto
escorria.

A gota caiu na pobre folha
e ela amarela e seca,
brilhou como uma estrela.
E eu...
percebi que nunca
a perderia.

Esse texto foi escrito e publicado por Andressa Giacomini, ela tem um blog lindo chamado Poetizando, cheio de poesias e fotos fofas e vintage. Dá um clique e confira o cantinho dela.

QUER VER SEU TEXTO AQUI? Envie o seu texto já publicado (de sua autoria) com o link do seu blog para evelyncmo@gmail.com e boa sorte!!!


Um comentário:

  1. Que texto lindo
    vou dar uma passada no cantinho dela é uma fofa
    e escreve muito bem.

    Olha vim te convidar a participar do nosso sorteio de aniversario,
    ficaremos muito agradecida pela participação.

    Beijos
    http://pinagirlscris.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Gostou? Odiou? Comente aqui:

www.flickr.com
Itens de evelyncmo Vá para evelyncmo galeria