14 de janeiro de 2014


E eu que não acreditava na velhice


E eu que não acreditava na idade e nas baboseiras que os mais velhos diziam que com a idade vem a responsabilidade.
E eu que não queria enxergar que escolher é crucial, e ainda, que cada escolha me traria uma consequência, com a qual teria de lidar também.
E eu que não acreditava na possibilidade de dormir em pé, em dor nas costas, em fadiga, em recusar mais uma festa no final de semana.
E eu que adorava dizer “nunca é tarde”, agora acho todo esse papo de que qualquer hora é hora para começar uma balela.
Eu que ignorei o relógio, o nascer do sol, o por do sol e o chegar da noite, simplesmente batia a cabeça no travesseiro e me arrastava pro banheiro todas as manhãs.
Eu que fiz tudo e ao mesmo tempo nada fiz.
Eu que me arrependo de não ter trabalhado mais, estudado mais, não ter me dedicado mais, não ter tido mais paciência, não ter ouvido todas aquelas baboseiras que os mais velhos diziam de que com a idade vem a responsabilidade.


Ontem foi meu aniversário e percebi que a idade é inevitável, a menos que se perca a vida, portanto é bom curti-la antes que se acabe.


Um comentário:

  1. Concordo com ti
    curta em quando pode
    Parabéns novamente hihi
    beijos
    http://pinagirlscris.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Gostou? Odiou? Comente aqui:

www.flickr.com
Itens de evelyncmo Vá para evelyncmo galeria